A bela mas perigosa erva-das-pampas

A erva-das-pampas (Cortaderia selloana), vulgarmente conhecida por cortadeira, penachos ou plumas, é uma planta invasora que demonstra uma grande resistência ao fogo e mesmo ao corte, tendo-se tornado numa praga difícil de controlar. Originária da América do Sul, mais concretamente das vastas planícies (pampas) da Argentina e do Chile, esta espécie foi introduzida há várias décadas em Portugal como planta ornamental. Pela graciosidade das suas inflorescências e por possuir uma grande resistência ao frio, à secura e aos solos pobres tornou-se uma planta muito popular e utilizada em jardins.

Porém, a pouco e pouco, começou a espalhar-se de forma descontrolada sendo hoje uma das plantas exóticas invasoras que mais tem aumentado a sua distribuição em Portugal. Uma só planta é capaz de produzir até 1 milhão de sementes que, uma vez dispersas pelo vento, acabam por dar origem a novos focos de infestação até vários quilómetros de distância da planta mãe. Apesar da sua beleza, esta planta pode causar alergias e ferimentos (uma vez que as suas folhas são muito cortantes) e constitui uma ameaça séria à biodiversidade e vegetação autóctones de Portugal.

Erva-das-pampas no jardim do Cabeço das Rolas

Nos últimos anos também assistimos à sua rápida propagação pelo Parque das Nações, sendo fácil encontrá-la um pouco por todas as zonas verdes da freguesia, do Parque Tejo ao Jardim do Cabeço das Rolas, dos Jardins Garcia d’Orta à Esplanada Dom Carlos I. Com tendência para se alastrar, é urgente começar a tomar medidas com vista à eliminação e controlo desta espécie invasora. Fica lançado o alerta às entidades competentes pela gestão do território.

Facebook