Contaminação de solos na zona Sul

Desde setembro/outubro de 2016 que a zona Sul do Parque das Nações tem vindo a sofrer com o cheiro intenso a químicos provenientes das obras em frente ao Hospital da CUF Descobertas e que resultarão das escavações no local de solos alegadamente contaminados pela antiga Refinaria de Cabo Ruivo. Análises realizadas em setembro, apontavam mesmo para a presença de hidrocarbonetos.

Nas últimas semanas, alguns moradores nas imediações da obra têm relatado episódios de mau estar associado a estes cheiros que chegam a sentir-se dentro das próprias casas. Outros deslocaram-se à obra tendo testemunhado a intensidade do cheiro bem como a preocupação de vários trabalhadores pela exposição a que estão a ser sujeitos durante tantas horas.

Perante este cenário, os moradores mobilizaram-se e solicitaram informações a varias entidades competentes, nomeadamente CML, JFPN, Teixeira Duarte, Inspecção-Geral de Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), Inspeção Geral das Atividade em Saúde (IGAS), Agência Portuguesa do Ambiente, Comissão de Coordenação de Desenvolvimento da Região de Lisboa e Vale do Tejo, Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da Guarda Nacional Republicana, Quercus e Zero. Até à data, não houve respostas minimamente esclarecedoras.

No próximo domingo, dia 15 de janeiro, pelas 11 horas, os moradores irão mais uma vez manifestar-se junto à obra, na Avenida Fernando Pessoa, contra aquilo que pode constituir um grave problema de saúde pública com repercussões desconhecidas sobre todos nós. A ACIPN associa-se a esta manifestação e convida todos os Parquenses a fazê-lo também.

 

[UPDATE 15-01-2017]

Reportagens da RTP e SIC sobre o protesto dos moradores:

 

 

[UPDATE 19-01-2017]

Todos os desenvolvimentos relativos a este assunto podem ser consultados numa página que criámos especificamente para o efeito aqui.

 

Facebook